INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

INFORMATIVO DAVID LOPES MACEDO

domingo, 20 de maio de 2018

Zé Ronaldo e Gualberto respondem a processos de improbidade, diz App

Zé Ronaldo e Gualberto respondem a processos de improbidade, diz App

Detector de Corrupção “pega” não postulantes, como ACM Neto e Otto Alencar, e ignora quatro pré-candidatos


Dos oito pré-candidatos ao Governo da Bahia, quatro são apontados pelo aplicativo “Detector de Corrupção” como alvos de processos e dois são listados como “nada consta”.
Aspirante do DEM ao Palácio de Ondina, o ex-prefeito de Feira de Santana José Ronaldo aparece em foto monocromática. O motivo é uma ação movida pelo Ministério Público que acusa o democrata de supostamente contratar terceirizados para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro de Mangabeira irregularmente, quando aprovados em concurso público aguardavam convocação.
Já João Gualberto (PSDB), segundo a ferramenta, responde a um inquérito no Supremo Tribunal Federal após ação movida pelo Ministério Público Federal, que apura crimes da Lei de Licitações, referente ao período em que ele foi prefeito de Mata de São João (2005-2012).
Entre os postulantes ao comando do Estado, Rui Costa (PT), que visa a reeleição, tem a imagem colorida à mostra: indício, de acordo com o App, de que ele é “ficha limpa”. Quem também está isenta, segundo o aplicativo, é a postulante da Rede, Iaraci Dias.
Imprecisões – Mesmo após desistir de participar da corrida pelo Palácio de Ondina, ACM Neto (DEM) é listado no aplicativo como pré-candidato. Ex-deputado, o prefeito de Salvador é alvo de inquérito, ao lado de outros políticos, que aponta irregularidades no uso de cotas para passagens aéreas da Câmara Federal.
Apesar de já terem os nomes divulgados para o pleito de outubro, João Henrique (PRTB), João Santana (MDB), Marcos Maurício (PPL) e Marcos Mendes (PSOL) não tiveram as fichas divulgadas.
Mesmo sem serem, de fato, postulantes ao governo baiano também tiveram os "perfis" divulgados Rogério Tadeu da Luz (PRTB) e Fábio Nogueira (PSOL), ambos sem nenhum processo atrelado aos nomes.
Já o senador Otto Alencar (PSD) também foi “detectado” pelo mecanismo. O parlamentar não está na disputa, mas é acusado de colocar escutas telefônicas ilícitas na linha do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) por meio da Secretaria de Segurança Pública, quando era governador. Em contato com o Metro1, o parlamentar disse estranhar a divulgação do conteúdo pelo App, uma vez que a ação foi arquivada pela Justiça Federal. Ele contatou o Reclame Aqui para ser feita a correção. "A retirada e exclusão do meu nome desse processo no qual fui citado de forma irresponsável e leviana foram pedidas pelo Ministério Publico Federal e acatadas pelo juiz federal Evandro Reimão. Decisão proferida há bastante tempo.Trata-se portanto de fake news requentada e que mostra a fragilidade das informações do aplicativo", criticou Otto.
Aplicativo – Recém-criada com a proposta de expor as ações a que cada político brasileiro responde na Justiça por meio do uso de smartphones, a ferramenta gratuita projetada pelo instituto “Reclame Aqui” pretende mostrar "a verdadeira face" dos políticos quando o eleitor aproximar a câmera do celular à foto de um candidato. Baixe na Google Play ou Apple Store.
FONTE: METRO1

REDE RECORD TERÁ QUE DAR ESPAÇO POSITIVO PARA RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS!

APÓS OFENSAS, IGREJA UNIVERSAL TERÁ QUE DAR ESPAÇO POSITIVO PARA RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS!
A Rede Record, propriedade da Igreja Universal, e também a Rede Mulher, que exibe programas produzidos pela Igreja Universal, foram condenadas, nesta quinta-feira, a dar direito de resposta às religiões de origem africana! A ação civil pública foi movida pelo Ministério Público Federal, pelo Instituto Nacional de Tradição e Cultura Afro-Brasileira (ITECAB) e pelo Centro de Estudos das Relações de Trabalho e da Desigualdade (CEERT) em 2004 e agora finalmente foi julgada pelo Tribunal Regional Federal da Terceira Região, em São Paulo.
Foi provado que programas veiculados por essas emissoras OFENDEM e DEMONIZAM outras religiões, o que é vedado pela Constituição Federal. Os autores citaram ofensas proferidas no programa “Mistérios”, no quadro “Sessão de descarrego” e ainda na obra “Orixás, Caboclos e Guias, Deuses ou Demônios”.
Agora as empresas terão que dar todo o suporte - inclusive os estúdios e a equipe técnica - para que os grupos que ganharam a ação produzam programas de conteúdo positivo para as religiões de matriz africana!
Discursos de ódio, mesmo aqueles escondidos atrás de dogmas religiosos, não podem ser aceitos em LUGAR NENHUM! São ainda mais graves quando proferidos em rede nacional, em canais de tv aberta, que são CONCESSÕES PÚBLICAS do governo federal - portanto, um concessão da população a grupos midiáticos.
A confusão entre telecomunicações e religião faz muito mal ao Brasil. Dos 50 veículos pesquisados pelo projeto Quem Controla a Mídia no Brasil (do Intervozes e do Repórteres sem Fronteiras) 9 são de propriedade de lideranças religiosas. O Grupo Record - formado hoje pela RecordTV, a RecordNews, o Portal R7 e o jornal Correio do Povo, entre outros - pertence desde 1989 ao bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). Os bispos da IURD possuem também, desde 1995, emissoras de rádio, como as que formam a Rede Aleluia, também incluída na pesquisa pelo seu alcance e audiência.
Qualquer que seja a sua religião, qualquer que seja seu canal, é fundamental respeitar as religiões dos outros! Respeita os orixás!

Por David Miranda Vereador do PSOL do Rio de Janeiro RJ

PT deve fazer alianças com partidos pró-impeachment em 16 estados


O Partido dos Trabalhadores deve fazer alianças com partidos que votaram a favor do impeachment de Dilma Rousseff em pelo menos 16 estados.
Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o governador do Ceará, Camilo Santana, do PT, trabalha para manter na base o PPS, o DEM e o MDB. Enquanto isso, no Piauí, o governador Wellington Dias quer manter o PP e o MDB. Na Bahia, como já foi amplamente noticiado, Rui Costa (PT) caminha com partidos como PP, PSD e PR.

FONTE: BOCÃO NEWS

segunda-feira, 7 de maio de 2018

EM UM ANO 17 PARTIDOS PERDERAM FILIADOS E 18 CRESCERAM, PSOL LIDEROU O NÚMERO DE NOVOS FILIADOS!

mar/17 Partido Eleitores mar/18 Partido Eleitores
Brasil DEM 1.095.798 Brasil AVANTE 184.855 CAIU -567
Brasil NOVO 8.813 Brasil DEM 1.094.679 CAIU -1119
Brasil PCO 2.932 Brasil PCB 14.744 CAIU -77
Brasil PDT 1.250.290 Brasil PCO 2.912 CAIU -20
Brasil PMB 38.174 Brasil PHS 210.001 CAIU -192
Brasil PMN 222.625 Brasil PMDB 2.394.750 CAIU -5171
Brasil PP 1.437.012 Brasil PMN 220.410 CAIU -2215
Brasil PR 798.990 Brasil PPL 39.356 CAIU -122
Brasil PRB 389.024 Brasil PPS 480.464 CAIU -1439
Brasil PROS 90.839 Brasil PR 797.631 CAIU -1359
Brasil PSB 647.585 Brasil PRP 248.747 CAIU -1358
Brasil PSOL 122.231 Brasil PSDC 185.820 CAIU -337
Brasil AVANTE 185.422 Brasil PSTU 17.125 CAIU -258
Brasil PTB 1.192.327 Brasil PT 1.584.457 CAIU -111
Brasil PTC 198.262 Brasil PTB 1.191.486 CAIU -841
Brasil PODE 161.418 Brasil PTC 197.309 CAIU -953
Brasil PV 376.101 Brasil PV 375.556 CAIU -545
Brasil PC DO B 391.579 Brasil NOVO 13.826  SUBIU M5013
Brasil PCB 14.821 Brasil PC DO B 394.512  SUBIU M2933
Brasil PEN 72.574 Brasil PDT 1.255.043  SUBIU M4753
Brasil PHS 210.193 Brasil PEN 75.242  SUBIU M2668
Brasil PMDB 2.399.921 Brasil PMB 40.299  SUBIU M2125
Brasil PPL 39.478 Brasil PODE 161.958  SUBIU M540
Brasil PPS 481.903 Brasil PP 1.438.916  SUBIU M1904
Brasil PRP 250.105 Brasil PRB 394.389  SUBIU M5365
Brasil PRTB 136.085 Brasil PROS 92.863  SUBIU M2024
Brasil PSC 421.367 Brasil PRTB 136.561  SUBIU M476
Brasil PSD 316.857 Brasil PSB 653.561  SUBIU M5976
Brasil PSDB 1.445.138 Brasil PSC 422.080  SUBIU M713
Brasil PSDC 186.157 Brasil PSD 323.037  SUBIU M6180
Brasil PSL 226.353 Brasil PSDB 1.454.316  SUBIU M9178
Brasil PSTU 17.383 Brasil PSL 227.590  SUBIU M1237
Brasil PT 1.584.568 Brasil PSOL 147.017  SUBIU M24786
Brasil REDE 17.587 Brasil REDE 20.604  SUBIU M3017
Brasil SD 180.683 Brasil SD 199.848  SUBIU M19165
TOTAL 16.610.595 TOTAL 16.691.964

Conheça os 10 deputados da Bahia mais ricos e mais pobres eleitos para a Câmara Federal

Um levantamento baseado nas declarações patrimoniais dos candidatos a deputado federal eleitos este ano mostra que mais da metade da bancada baiana na Câmara, a partir do ano que vem, será formada por milionários – 20 dos 39 eleitos dizem ter, pelo menos, R$ 1 milhão para deixar de herança. (Os bens em nome de familiares não entram na conta, claro).
No entanto, nem todos os nossos representantes na Câmara dos Deputados curtem o Carnaval no Camarote Salvador, fazem compras no HiperIdeal e recebem doação de empreiteiras ou gigantes do ramo alimentício. Tem gente que ainda vai na pipoca de Igor Kanário, faz a feira do mês no Bompreço e/ou faz a campanha com dinheiro emprestado de cigano, parente ou da igreja — será que é daí que vem tantos santinhos?
Bom, pensando nesse levantamento, resolvemos fazer uma lista com os 10 deputados federais baianos mais ricos e, pra não excluir ninguém, os 10 mais pobres, eleitos este ano. Confira o nome, a fuça e a fortuna de cada um.
A gente começa com quem tem preferência na fila da doação de órgãos… Esses são os 10 barões:
Agora, os 10 mais “pobres” baianos da Câmara dos Deputados — na ordem de quem diz ter menos para quem diz ter só um pouquinho mais…

CONHEÇA QUAIS FORAM OS CANDIDATOS A PREFEITO MAIS RICOS DA BAHIA NA ELEIÇÃO DE 2016

CONHEÇA QUAIS foram OS CANDIDATOS A PREFEITO MAIS RICOS DA BAHIA na eleição de 2016


Nilo Coelho foi o candidato a prefeito mais rico do estado e perdeu a eleição para candidato apoiado por Rui Costa 
O candidato a prefeito de Guanambi, Nilo Coelho (PSDB), lidera a lista dos candidatos mais ricos entre os 30 maiores municípios baianos, conforme a declaração de bens informada pelos postulantes ao Tribunal Superior Eleitoral. De acordo com o levantamento feito nesta segunda-feira (29) pelo bahia.ba no site oficial do TSE, o tucano tem um patrimônio de R$ 45.317.539,25, quase a metade (R$ 20,3 mi) referente às cotas de 99% das ações da empresa SA Nacional de Veículos (razão social da concessionária Sanave – Volkswagen/Audi).

Com folga superior a R$ 13 milhões, ele é seguido pelo aspirante ao comando de Porto Seguro, Lúcio Pinto (PMDB), com R$ 32.012.992,00 – cuja Fazenda Esperança é avaliada em R$ 10 mi –, e pelo prefeito ACM Neto (DEM), que concorre à reeleição em Salvador, com R$ 27.886.721,62, a maior parte – R$ 9,4 mi – das cotas da TV Bahia.

O Top 10 segue com Raimundinho da JR (PRB), de Dias D’Ávila, com R$ 19.278.356,86; Fernando Gomes (DEM), de Itabuna, com R$ 14.182.484,00; Fábio Lauck (PRB), de Luís Eduardo Magalhães, com R$ 13.838.493,74; Antônio Henrique (PP), de Barreiras, com R$ 12.934.844,68; Paulo de Deus (PMDB), de Paulo Afonso, com R$ 5.598.912,56; Jairo Carneiro (PP), de Feira de Santana, com R$ 5.264.485,01; e Doutor Mangabeira (PDT), também de Itabuna, com R$ 3.569.263,06.
Com R$ 3.510.122,97 de patrimônio, o ex-professor soteropolitano Cláudio Silva (PP) quase entra no ranking e ocupa a 11ª posição. Destaque ainda para Zito Barbosa, do DEM de Barreiras, com R$ 3.020.390,44, 12º colocado, no fechamento da casa dos R$ 3 mi.
Confira o Top 10 completo e, na sequência, a lista dos principais endinheirados por município, em ordem populacional, segundo o último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2015:
Ranking dos 10 mais:
Nilo Coelho (PSDB) – R$ 45.317.539,25 – Guanambi
Lúcio Pinto (PMDB) – R$ 32.012.992,00 – Porto Seguro
ACM Neto (DEM) – R$ 27.886.721,62 – Salvador
Raimundinho da JR (PRB) – R$ 19.278.356,86 – Dias D’Ávila
Fernando Gomes (DEM) – R$ 14.182.484,00 – Itabuna
Fábio Lauck (PRB) – R$ 13.838.493,74 – Luís Eduardo Magalhães
Antônio Henrique (PP) – R$ 12.934.844,68 – Barreiras
Paulo de Deus (PMDB) – R$ 5.598.912,56 – Paulo Afonso
Jairo Carneiro (PP) – R$ 5.264.485,01 – Feira de Santana
Doutor Mangabeira (PDT) – R$ 3.569.263,06 – Itabuna
Cláudio Silva (PP) – R$ 3.510.122,97 – Salvador
Mais ricos dos 30 maiores municípios da Bahia
Salvador
ACM Neto (DEM) – R$ 27.886.721,62
Cláudio Silva (PP) – R$ 3.510.122,97
Feira de Santana
Jairo Carneiro (PP) – R$ 5.264.485,01
Conquista
Zé Raimundo (PT) – R$ 1.696.497,10
Camaçari
Luiz Caetano (PT) – R$ 450.232,00
Itabuna
Fernando Gomes (DEM) – R$ 14.182.484,00
Doutor Mangabeira (PDT) – R$ 3.569.263,06
Juazeiro
Márcio Feitosa (PRP) – R$ 1.656.187,90
Lauro de Freitas
Moema Gramacho (PT) – R$ 306.974,26
Ilhéus
Professor Reinaldo do Ibec (PRTB) – R$ 815 mil
Jequié
Marcos Ferreira (PSOL) – R$ 410.852,92
Teixeira de Freitas
Caio Checon (SD) – R$ 591.928,23
Alagoinhas
Márcio Reis (PSC) – R$ 1.328.900,00
Barreiras
Antônio Henrique (PP) – R$ 12.934.844,68
Zito Barbosa (DEM) – R$ 3.020.390,44
Porto Seguro
Lúcio Pinto (PMDB) – R$ 32.012.992,00
Simões Filho
Cézar Diesel (PRB) – R$ 2.313.336,46
Paulo Afonso
Paulo de Deus (PMDB) – R$ 5.598.912,56
Eunápolis
Robério Oliveira (PSD) – R$ 677.799,90
Santo Antônio de Jesus
Dr. Everaldo Júnior (PSDC) – R$ 2.290.000,00
Valença
Ricardo Moura (PMDB) – R$ 1,6 milhão
Candeias 
Dr. Pitágoras (PP) – R$ 829.200,00
Guanambi
Nilo Coelho (PSDB) – R$ 45.317.539,25
Jacobina
Dr. Rui Macedo (PMDB) – R$ 585.335,96
Serrinha
Ferreirinha (PR) – R$ 801.791,35
Senhor do Bonfim
Gorete Braz (PR) – R$ 1.138.000,00
Luís Eduardo Magalhães
Fábio Lauck (PRB) – R$ 13.838.493,74
Dias D’Ávila
Raimundinho da JR (PRB) – R$ 19.278.356,86
Itapetinga
Adriano Alcântara (PSDB) – R$ 1.300.435,14
Irecê
Elmo Vaz (PSB) – R$ 725.542,86
Campo Formoso
Elmo (DEM) – R$ 389 mil
Casa Nova
Wilson Cota (PMDB) – R$ 1.431.752,72
Bom Jesus da Lapa
Eures Ribeiro (PSD) – R$ 638.613,48